Show simple item record

dc.contributor.advisorCunha, Andre Moreirapt_BR
dc.contributor.authorFranke, Lucianept_BR
dc.date.accessioned2024-04-17T06:36:22Zpt_BR
dc.date.issued2023pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/274870pt_BR
dc.description.abstractA discussão em curso na literatura econômica sobre o papel da diversificação versus especialização no desenvolvimento econômico tem produzido resultados inconclusivos. Por um lado, algumas teorias enfatizam as vantagens de se especializar na produção de bens específicos. Por outro lado, outras abordagens argumentam que a diversificação da produção e das exportações pode reduzir a vulnerabilidade de um país a choques econômicos adversos. A validade do conceito de vantagem comparativa tem sido questionada, especialmente para economias em desenvolvimento. Além disso, evidências empíricas sugerem que a diversificação das exportações está positivamente associada ao crescimento econômico, com a diversificação promovendo um crescimento mais rápido. Esta tese visa contribuir para um melhor entendimento da relação entre a concentração setorial, medida pelo índice de Herfindahl-Hirschman, e o crescimento do produto interno bruto (PIB) per capita de 1995 a 2021, considerando o caráter quadrático dessa relação com ponto mínimo. Além disso, analisa a relação entre a competitividade das exportações e o padrão de concentração setorial. Ambas as relações também são estimadas retirando a China da amostra de países, para compreender se há mudanças nos coeficientes estimados. Para se atingir esses objetivos, emprega-se o método econométrico de dados em painel. Os principais resultados identificam que a relação entre o PIB per capita e a concentração das exportações apresenta um padrão quadrático com um ponto mínimo em um nível médio de PIB per capita de US$ 55,2 mil a US$ 56,0 mil. Além disso, o aumento da participação dos produtos primários nas exportações está associado a uma maior concentração setorial das exportações nos países da amostra. Esses países tendem a estar na fase descendente da curva quadrática, indicando alta concentração e baixo nível de PIB per capita. Quanto à relação entre a competitividade das exportações e o padrão de concentração setorial, os resultados revelam que a especialização oferece ganhos de competitividade quando associada à redução da participação de commodities nessa pauta exportadora e a aumentos de participação da indústria na composição do PIB. Por fim, ao retirar a China da amostra, observa-se que países em desenvolvimento apresentam uma redução de 0,93 ponto percentual de participação nas exportações mundiais se comparados aos países desenvolvidos; quando a China está no conjunto de países, o controle para países em desenvolvimento é estatisticamente não significativo. Isso significa que a China apresenta um comportamento distinto dos demais países em desenvolvimento.pt_BR
dc.description.abstractThe ongoing debate in the economic literature regarding the role of diversification versus specialization in economic development has yielded inconclusive results. On one hand, some theories emphasize the advantages of specializing in the production of specific goods. On the other hand, alternative approaches argue that diversifying production and exports can reduce a country's vulnerability to adverse economic shocks. The validity of the concept of comparative advantage has been called into question, especially for developing economies. Additionally, empirical evidence suggests that export diversification is positively associated with economic growth, with diversification promoting faster growth. This research aims at contributing to a better understanding of the relationship between sectoral concentration, as measured by the Herfindahl-Hirschman Index, and Gross Domestic Product per capita growth from 1995 to 2021, considering the quadratic nature of this relationship with a minimum point. Furthermore, we analyze the relationship between the competitiveness of exports and the pattern of sectoral concentration. Both relationships are also estimated by removing China from the sample of countries, to understand whether there are changes in the estimated coefficients. To achieve these objectives, we employ the panel data econometric method. Our main results have identified that the relationship between GDP per capita and the concentration of exports, demonstrates a quadratic pattern with a minimum point at an average GDP per capita level of US$ 55.2 thousand to US$ 56.0 thousand. Furthermore, increases in the share of primary products in exports are associated with higher sectoral concentration of exports in the sample countries. These countries tend to fall into the descending phase of the quadratic curve, indicating high concentration and a low level of GDP per capita. Regarding the relationship between the competitiveness of exports and the pattern of sectoral concentration, the results reveal that specialization offers competitiveness gains when associated with a reduction in the share of commodities in this export basket and increases in the share of industry in the composition of GDP. Finally, when removing China from the sample, it is observed that developing countries present a reduction of 0.93 percentage points in world exports compared to developed countries; when China is in the set of countries, the control for developing countries is statistically non-significant. This means that China behaves differently from other developing countries.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectSpecializationen
dc.subjectProduto interno brutopt_BR
dc.subjectDesenvolvimento econômicopt_BR
dc.subjectDiversificationen
dc.subjectComércio exteriorpt_BR
dc.subjectPer capita gross domestic producten
dc.titleDiversificação versus especialização : uma comparação entre países desenvolvidos e países em desenvolvimentopt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.contributor.advisor-coLélis, Marcos Tadeu Caputipt_BR
dc.identifier.nrb001200710pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Ciências Econômicaspt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Economiapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2023pt_BR
dc.degree.leveldoutoradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record