Show simple item record

dc.contributor.advisorSilva, Patrícia Valente dapt_BR
dc.contributor.authorGomes, Fernanda Fragapt_BR
dc.date.accessioned2017-01-14T02:24:23Zpt_BR
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/150838pt_BR
dc.description.abstractEstima-se que somente 20% das espécies de fungos no mundo são atualmente conhecidas e que as leveduras são os micro-organismos decompositores menos estudados na literatura. Este padrão é mantido no estuário da Lagoa dos Patos (Rio Grande – RS, Brasil) e região costeira adjacente. Neste sentido, nós objetivamos realizar o levantamento das espécies de leveduras e fungos leveduriformes associados às macrófitas aquáticas Spartina alterniflora Loisel, Spartina densiflora Brongn. e Bolboschoenus maritimus (L.) Palla na Ilha da Pólvora, uma região de marisma da Lagoa dos Patos. Para atingir esse objetivo, nós utilizamos amostras de fungos in natura que já haviam sido coletadas, isoladas e morfologicamente classificadas pelo nosso grupo. Nós primeiro extraímos o DNA a partir dos isolados, e então realizamos a técnicas de reação em cadeia de polimerase (PCR) da região ITS do rDNA utilizando os oligonucleotídeos iniciadores ITS5 e ITS4. Após, a região amplificada foi sequenciada e comparada com a base de dados de sequências genéticas GenBank. De 88 leveduras isoladas, conseguimos o resultado de sequenciamento de 76 amostras, e encontramos 19 espécies diferentes pertencentes aos filos Ascomycota e Basidiomycota (10 e 9, respectivamente). Muitas destas já haviam sido reportadas como espécies que vivem em habitats semelhantes ao da área de estudo; por exemplo, Scheffersomyces spartinae tem sido identificada como uma levedura aquática com adaptação para resistir à salinidade que é associada a macrófitas aquáticas. No entanto, nós salientamos que a sequência de sete espécies (37%) não correspondeu àquelas do GenBank, as quais provavelmente são espécies ainda não descritas, indicando a falta de estudos científicos sobre a biodiversidade na área de estudo. A partir destes resultados, podemos afirmar que ampliamos o conhecimento sobre a diversidade de leveduras e fungos leveduriformes associados à região de marisma da Lagoa dos Patos. Por fim, nossos dados também corroboram com a estimativa de que ainda há uma pletora de espécies de fungos atualmente desconhecidas.pt_BR
dc.description.abstractIt is estimated that only 20% of the world Fungi species are currently known, and that the yeasts are the least studied decomposer microorganisms in the literature. This pattern is conserved in the Patos Lagoon estuary (Rio Grande-RS, Brazil) and adjacent coastal area. Therefore, we aimed to identify the yeasts and yeast-like fungi associated with the aquatic macrophytes Spartina alterniflora Loisel, Spartina densiflora Brongn. and Bolboschoenus maritimus (L.) Palla at Ilha da Pólvora, a marsh area in the Patos Lagoon. To pursue this aim, we used in natura fungal samples that had been previously collected, isolated and morphologically classified by our group. We first extracted DNA from the isolates, and then performed the polymerase chain reaction (PCR) technique to amplify the ITS region of the rDNA using the ITS5 and ITS4 primers. The amplified ITS region was further sequenced and compared to the genetic sequence database GenBank. Out of 88 isolates, we sequenced 76 samples, and found 19 different species belonging to the phyla Ascomycota and Basidiomycota (10 and 9, respectively). Many of these species had already been reported as living in habitats similar to the study area; for instance, Scheffersomyces spartinae has been identified as an aquatic yeast with salinity-resistant adaptation that is associated to aquatic plants. However, we point out that the sequence of seven species (37%) did not match with any of those from GenBank, which are likely not yet described species, indicating the lack of scientific investigations on the biodiversity of the study area. From these results, we can conclude that this work broadens the knowledge about the yeast and yeast-like fungi associated with the marsh area of the Patos Lagoon. Finally, our data also corroborates the estimation that there is a plethora of currently unknown fungal species.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectFungospt_BR
dc.subjectMolecular identificationen
dc.subjectYeasten
dc.subjectLeveduraspt_BR
dc.subjectYeast-like fungien
dc.subjectMacrófitas aquáticaspt_BR
dc.subjectMarismas : Patos, Lagoa dos, Estuário (RS)pt_BR
dc.subjectMarshen
dc.subjectAquatic macrophytesen
dc.titleIdentificação molecular da comunidade de leveduras associadas a macrófitas aquáticas em uma região de marisma da Lagoa dos Patos (RS)pt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisor-coRamírez Castrillón, Mauriciopt_BR
dc.identifier.nrb000999277pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentInstituto de Biociênciaspt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2016pt_BR
dc.degree.graduationCiências Biológicas: Ênfase em Biologia Marinha e Costeira: Bachareladopt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record