Show simple item record

dc.contributor.advisorLopes, Rita de Cassia Sobreirapt_BR
dc.contributor.authorMousquer, Paula Nunespt_BR
dc.date.accessioned2024-04-02T06:34:04Zpt_BR
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/274394pt_BR
dc.description.abstractEste estudo buscou compreender a experiência do irmão do bebê nascido prematuro, longitudinalmente, da gestação do bebê ao terceiro mês após a sua alta hospitalar. Participaram três mães, cujo segundo filho nasceu prematuro, e seus respectivos primogênitos em idade pré-escolar. As mães foram entrevistadas em três momentos (no 15º dia após o nascimento do bebê, no período pré-alta e no 3º mês após a alta hospitalar do bebê). Neste último período, os irmãos responderam ao Teste das Fábulas. Os achados revelaram que o nascimento prematuro dos bebês trouxe repercussões para a vida dos irmãos, como a vivência de situações potencialmente adversas e a existência de fantasias e sentimentos de abandono, rejeição, privação e agressão. Destacaram-se especificidades da relação fraterna neste contexto: o intenso cuidado do primogênito ao bebê; a rivalidade fraterna caracterizada apenas pelo ciúme, não sendo manifestada a competição fraterna; e a ausência de expressão de sentimentos hostis por parte do primogênito ao bebê. Constatou-se a importância de que os irmãos sejam acolhidos em suas necessidades de cuidado, ou seja, em suas necessidades de regressão e de crescimento e naquelas relacionadas à obtenção de respostas às dúvidas apresentadas. Sugere-se que o acolhimento do ambiente sirva como um facilitador para a superação das possíveis dificuldades encontradas no contexto vivenciado.pt_BR
dc.description.abstractThis study aimed to understand the premature baby’s sibling experience, from pregnancy to the baby’s third month after being released from hospital. Three mothers, whose second child was born prematurely, and their preschool firstborn, took part in the study. Mothers were interviewed at three stages (15th day after the baby’s birth, at the time the baby was leaving hospital, and in the baby’s third month after being released from hospital). In this last period, siblings answered the Fables Test. Findings revealed that the baby’s premature birth had an impact on the sibling’s life, as a potentially adverse situation, in which fantasies and feelings of abandonment, rejection, deprivation and aggression emerged. Some particularities were found in the sibling relationship in this context: the firstborn’s intensive care of the baby, rivalry characterized by jealousy only, without manifestation of sibling competition and absence of sibling’s expression of hostile feelings. It is important to adapt to siblings’ care needs, i.e. their regression and growth needs, as well as their needs to obtain answers to their questions. It is suggested that the adaptation of the environment to the siblings’ needs may work as a facilitator for overcoming the possible difficulties found in this context.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectNascimento prematuropt_BR
dc.subjectSiblingen
dc.subjectIrmãospt_BR
dc.subjectFirstbornen
dc.subjectBebêpt_BR
dc.subjectPremature babyen
dc.subjectSibling relationshipen
dc.titleA experiência do irmão do bebê nascido prematuro : um estudo longitudinalpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000905269pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentInstituto de Psicologiapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Psicologiapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2013pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record